Skip to content
e-commerce

Como criar um e-commerce fácil de ser administrado e lucrativo

09/12/20146 minutos de leitura
Como criar um e-commerce fácil de ser administrado e lucrativo
Como criar um e-commerce fácil de ser administrado e lucrativo

Empreender no meio eletrônico tem muitas facilidades, como custos de entrada mais baixos que os de uma loja física. No entanto, há também muitos desafios a serem ultrapassados para que o negócio dê certo. Assim como no mundo real, só o empresário que conhece as regras universais do comércio atinge o sucesso no mundo virtual. É preciso ter disposição para planejar e ter conhecimento em gestão para administrar um e-commerce e garantir a tão sonhada lucratividade.

 

A escolha de uma boa plataforma e o uso de algumas ferramentas de sistema também ajuda bastante a organizar sua empresa eletrônica, a equilibrar as finanças e a conquistar mais vendas. Para ajudá-lo nessa tarefa, separamos aqui cinco passos indispensáveis para quem está abrindo sua loja virtual agora. Anote aí.

 

1) Escolha uma plataforma funcional

O primeiro passo é contar com um sistema que seja fácil de configurar e possua ferramentas que vão ajudá-lo no dia a dia do negócio. A escolha começa com a análise da interface de administração, que deve ter um painel de cadastro de produtos sem complicações e tornar a organização das mercadorias ágil. É importante que esta interface também tenha capacidade de integrar todos os meios de pagamento online, ou pelos menos os mais utilizados.

 

No que diz respeito ao front-end, ou seja, ao que será visto pelo usuário, a plataforma da loja virtual deve contar com boa navegabilidade, área de busca facilitada, processo de fechamento da compra descomplicado e com check-out transparente, e ser responsiva, para que as compras possam ser feitas de qualquer dispositivo, inclusive os móveis. Outros pontos importantes para analisar são a disponibilidade do sistema e seu desempenho, para que a loja não fique fora do ar, não passe por instabilidades e ofereça segurança para o usuário.

 

LEIA TAMBÉM: Neuromarketing – Entenda como ele pode melhorar o seu e-commerce

 

2) Tire proveito da integração com outros sistemas

Um site de e-commerce reúne em um só lugar vários serviços: apresentação dos produtos, finalização da compra, pagamento, logística. Uma forma de facilitar cada processo – do pedido do produto até a sua entrega na casa do cliente e o pós-venda – é aproveitando a integração da loja virtual a outros sistemas que realizam funções específicas, como gateways (pagamentos), ERPs (softwares para gestão administrativa e financeira), correios e transportadoras, redes sociais, sistema antifraude, certificados de segurança, entre outros.

Essa medida facilita muito a gestão do seu comércio virtual, pois estas são ferramentas que facilitam a administração de funções que muitos empreendedores iniciantes estão começando a aprender.

 

3) Conheça todas as etapas do seu negócio

Você abriu um e-commerce de vestuário feminino porque gosta de modelar ou deu início às atividades da sua loja virtual de bebidas porque é mestre cervejeiro e quer vender seus próprios produtos, certo?

Entender do seu negócio é fundamental para o sucesso da empresa, no entanto, não basta conhecer os detalhes dos procedimentos da sua produção ou do que você vende (seja um produto ou serviço). É preciso estar por dentro de todos os processos.

 

Mesmo contando com as funcionalidades das ferramentas de integração na plataforma, é interessante que você conheça um pouco de marketing e vendas para buscar clientes, pesquise a legislação trabalhista e fiscal, saiba calcular entradas, saídas e todo tipo de pagamentos, descubra a melhor maneira de organizar o estoque, entenda de métricas de conversão do site e tenha conhecimento sobre toda a burocracia que envolve uma empresa.

Dessa forma, se pintar um problema em qualquer setor do seu empreendimento, você saberá com mais facilidade resolver a pendência ou como começar a busca por uma solução.

 

4) Faça um planejamento financeiro

Uma das características do comércio virtual é que a maioria das despesas – pagamento de funcionários e fornecedores, custos com a manutenção da plataforma e verba para ações de comunicação/marketing – tem prazo de pagamento entre 30 e 90 dias. No entanto, o prazo de recebimento é em média de 120 dias, devido às ofertas de parcelamento. Por isso, se você não fizer um planejamento das finanças, pode acabar tendo problemas para manter o negócio por falta de dinheiro em caixa.

 

Na hora de fazer este planejamento, fique de olho no fluxo do caixa e considere também a negociação de pagamentos com fornecedores, principalmente se você está começando o negócio (quando os prazos são menores); no giro do estoque, para diminuir o tempo médio em que a mercadoria fica parada na loja; na margem de lucro, identificando quais produtos podem ter uma margem maior para garantir um retorno financeiro positivo; e no prazo das vendas, para não oferecer um parcelamento que prejudique o resultado das suas transações.

 

5) Tenha ferramentas para medir resultados

Geralmente o empreendedor está mais por dentro do número de vendas, que é uma informação muito importante, do que de outras métricas. Porém, acompanhar todos os indicadores é essencial para identificar como melhorar o desempenho do seu negócio e também encontrar falhas nos seus processos.

Mapeie todos os dados que você puder em seu e-commerce, como número de visitas, tempo médio de permanência no site, páginas mais visitadas, termos mais procurados, taxa de conversão de leads (clientes em potencial que chegam ao site), taxa de abandono, entre outras. Há muitas plataformas que já organizam estas informações em planilhas para facilitar a análise das métricas.

 

É bacana também acompanhar as opiniões do seu consumidor. Por isso, desenvolva pesquisas com sua base de clientes para mensurar o nível de satisfação do usuário em relação aos produtos, atendimento e benefícios que você oferece. Este tipo de informação também é muito relevante para melhorar a forma como você administra seu negócio.

 

Anotou todas as dicas? Então comece agora mesmo a colocá-las em prática! Você pode fazer a hospedagem do site do seu e-commerce na Task e ainda contar com outros benefícios, como servidor virtual, e-mail corporativo e outras ferramentas para ajudá-lo a administrar seu comércio eletrônico. Deixe um comentário e entre em contato com a gente.

 

A Task tem por objetivo prover soluções em internet e comércio eletrônico que otimizem processos e gerem resultados para pessoas e organizações.

São mais de 20 anos de experiência em hospedagem de sites, serviços de e-mail, servidor virtual, servidor dedicado, loja virtual e muito mais.

Saiba mais em www.task.com.br

Nenhum comentário

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...
Back To Top