Skip to content
Imagem ilustrativa com ícones de programação

Framework: o que é, para que serve e quais suas vantagens

19/06/20248 minutos de leitura

Antes de entrar no conceito de framework propriamente dito, imagine que você está construindo uma casa.

Você pode começar do zero, tijolo por tijolo, ou usar uma estrutura pronta que já tem as fundações e as paredes levantadas.

Um framework é essa estrutura pronta para o desenvolvimento de software. 

Neste artigo, vamos explorar esse conceito e como os frameworks podem transformar a maneira de desenvolver suas aplicações e projetos.

O que é um Framework

Um framework é uma estrutura pré-definida que serve como base para a criação de um programa. 

Ele oferece um conjunto de ferramentas e boas práticas que facilitam a criação de aplicações, evitando que os desenvolvedores precisem começar tudo do zero.

Em essência, um framework é um esqueleto que fornece uma base sólida para construir e organizar o código de maneira eficiente.

Dessa forma, os frameworks contribuem para otimizar o processo de criação de softwares e, portanto, contribuem para entregas/resultados mais rápidos. 

Dessa maneira, os frameworks ajudam a acelerar o desenvolvimento de software desde o planejamento até a implementação, proporcionando entregas mais ágeis e eficientes.

É importante destacar que um framework não se restringe apenas a linguagens de programação. 

Por exemplo, o CSS é uma linguagem de estilo utilizada para modificar o design de um site, e não uma linguagem de programação.

Da mesma forma, o Agile é uma metodologia de desenvolvimento que inclui frameworks específicos, como Scrum e Kanban, e define o fluxo de trabalho de uma equipe.

Diferença entre um Framework e uma Biblioteca?

Embora os termos “framework” e “biblioteca” sejam frequentemente usados como sinônimos, eles têm diferenças significativas.

Uma biblioteca é um conjunto de funções ou métodos com funcionalidade específicas que os desenvolvedores podem adicionar ao projeto conforme necessário.

Por outro lado, um framework impõe uma estrutura e um fluxo de trabalho ao projeto, fornecendo um ambiente completo no qual a aplicação é desenvolvida.

Em resumo, enquanto uma biblioteca é utilizada pelo desenvolvedor quando necessário, um framework controla o fluxo de execução do código.

Motivos para usar frameworks

Existem diversas razões para optar pelo uso de frameworks no desenvolvimento de software:

  1. Produtividade: frameworks fornecem ferramentas prontas que aceleram o desenvolvimento;
  2. Padronização: promovem boas práticas e padrões de codificação, tornando o código mais consistente;
  3. Comunidade e suporte: frameworks populares têm grandes comunidades que oferecem suporte, plugins e uma documentação completa.
  4. Manutenção: o uso de frameworks facilita a manutenção e atualização do código.

Como os frameworks podem ajudar no desenvolvimento

Frameworks podem ser extremamente úteis na hora de criar um projeto. Por isso, ajudam: 

  • No desenvolvimento ao fornecer componentes reutilizáveis;
  • Na redução de quantidade de código necessário; e
  • Na imposição de uma arquitetura organizada.

Com isso, temos como resultado: um desenvolvimento mais rápido, menos erros e um código mais limpo, fácil de entender e manter.

Vantagens de utilizar frameworks

  1. Eficiência: essa ferramenta contribui significativamente para reduzir o tempo de desenvolvimento de um projeto;
  2. Qualidade: os frameworks melhoram a qualidade do código através de boas práticas de programação;
  3. Escalabilidade: precisa expandir o código e/ou adicionar novas funcionalidades ao seu software? Os frameworks facilitam esse trabalho. 
  4. Segurança: eles oferecem ferramentas integradas para segurança e gerenciamento de dependências.

Desvantagens de utilizar frameworks

  1. Curva de aprendizado: pode ser necessário tempo para aprender a usar efetivamente um framework.
  2. Rigidez: a estrutura imposta por um framework pode limitar a flexibilidade. Então, pode ser que não seja útil para qualquer tipo de projeto.
  3. Sobrecarga: frameworks podem adicionar complexidade e peso desnecessário a projetos simples. Então, utilize com cautela! 

Tipos de framework

Javascript:

Angular

Desenvolvido pela Google, o Angular é um framework poderoso para criar aplicações web dinâmicas e robustas. Ele oferece uma estrutura completa para a construção de SPAs (Single Page Applications).

Vue.js

O Vue.js é um framework progressivo para construir interfaces de usuário. Ele é conhecido por sua facilidade de integração e curva de aprendizado suave.

React JS

Criado pelo Facebook, o React não é exatamente um framework, mas uma biblioteca. No entanto, devido ao seu ecossistema robusto, é frequentemente comparado a frameworks. 

CSS:

Bootstrap

Bootstrap é um framework de CSS desenvolvido pelo X (Twitter). Ele facilita a criação de layouts responsivos e atraentes com uma ampla gama de componentes prontos.

PHP:

Laravel

Laravel é um framework PHP conhecido por sua elegância e simplicidade. Ele oferece uma vasta gama de funcionalidades que facilitam o desenvolvimento de aplicações web robustas.

Symfony

Symfony é um framework PHP que fornece um conjunto de componentes reutilizáveis e uma arquitetura robusta. É altamente flexível e extensível.

Java:

Spring Framework

O Spring Framework é um framework Java que oferece uma infraestrutura abrangente para o desenvolvimento de aplicações empresariais.

Ele é conhecido por seu suporte a injeção de dependência e programação orientada a aspectos.

Python:

Django

Django é um framework Python de alto nível que promove o desenvolvimento rápido e o design limpo e pragmático. Ele é ideal para a construção de aplicações web complexas e escaláveis.

Agile:

Scrum

Scrum é um framework ágil para o gerenciamento de projetos. Ele facilita a colaboração, a comunicação e a melhoria contínua em equipes de desenvolvimento.

Como aplicar os frameworks

A aplicação de frameworks envolve:

  • entender suas características;
  • configurar o ambiente de desenvolvimento; e
  • seguir as práticas recomendadas.

Por isso, é essencial ler a documentação oficial e seguir tutoriais para aproveitar ao máximo o potencial dessas ferramentas.

Pontos importantes a se observar antes de utilizar frameworks

  1. Documentação: Verifique a qualidade e a abrangência da documentação.
  2. Comunidade: Considere a força e a atividade da comunidade de desenvolvedores.
  3. Atualizações: Verifique a frequência de atualizações e suporte do framework.
  4. Adequação ao projeto: Avalie se o framework atende às necessidades específicas do seu projeto.

Maneiras de se utilizar um Framework

Inheritance-focused

Neste método, as classes de aplicação herdam de classes base do framework, permitindo a reutilização de funcionalidades comuns e a customização conforme necessário.

Diagrama com explicação para Inheritance-focused.

Nesse diagrama, a classe “Veículo” é como um modelo geral. Ela tem características e ações que todos os veículos possuem. As classes “Ônibus”, “Carro” e “Motocicleta” são tipos específicos de veículos. 

Elas pegam as características e ações do modelo geral “Veículo” e adicionam suas próprias partes únicas. Isso nos ajuda a manter o código simples e a mostrar que um “Ônibus”, um “Carro” e uma “Motocicleta” são todos tipos de “Veículo”.

Injeção de dependência

Esta abordagem envolve a injeção de componentes necessários nas classes da aplicação, promovendo a desacoplagem e facilitando a manutenção e os testes.

Diagrama para explicação de Injeção de dependência.
Nesse exemplo, a classe “Casa” é um exemplo de como a composição e a dependência funcionam na programação. A classe “Casa” não é apenas uma entidade isolada, mas uma composição de várias outras classes, como “Tijolo”, “Encanamento” e “FiaçãoElétrica”. 

Cada uma dessas classes tem suas próprias responsabilidades e comportamentos que contribuem para a funcionalidade geral da classe “Casa”.

Hybrid

Combina herança e injeção de dependência, permitindo maior flexibilidade na forma como os componentes do framework são usados e integrados.

Como encontrar boas opções de frameworks?

  1. Pesquisa: Leia artigos, tutoriais e comparações entre frameworks.
  2. Comunidade: Participe de fóruns e grupos de discussão para obter recomendações e opiniões.
  3. Projetos similares: Faça análises de frameworks utilizados em projetos similares ao seu.

Importante: checagem de documentação

Antes de escolher um framework, é crucial verificar a qualidade da documentação disponível. Uma boa documentação deve ser clara, abrangente e atualizada, facilitando a aprendizagem e a resolução de problemas.

Conclusão

Frameworks são ferramentas poderosas que podem acelerar o desenvolvimento de software, melhorar a qualidade do código e promover boas práticas. No entanto, é importante escolher o framework certo para o seu projeto e estar ciente das vantagens e desvantagens envolvidas. Com a devida pesquisa e preparação, o uso de frameworks pode ser um grande diferencial no sucesso dos seus projetos.

Geraldo Lucciani é jornalista, especialista em Marketing Digital e Gestor Cultural. Apaixonado por tecnologia e internet, escreve conteúdos para sites, blogs e redes sociais desde 2016. Atua também na cena cultural da capital mineira produzindo espetáculos e trazendo nomes do humor para a cidade. Nas horas vagas, ama ler, assistir filmes, séries e, claro, peças de teatro.

Nenhum comentário

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top