Descubra as melhores práticas para ficar livre de malware em dispositivos eletrônicos

Serviços de e-mail: o que é Malware e o que é preciso fazer para ficar protegido

No terceiro artigo da nossa série sobre como aumentar a segurança do seu serviço de e-mail para não cair em golpes, vamos explicar sobre Malware.

O que é Malware?

Cavalos de Tróia, spyware, worm… em algum momento da sua experiência pela internet, você deve ter ouvido falar em pelo menos em um desses termos. Eles são alguns dos tipos de malware existentes.

A junção de duas palavras em inglês: malicious + software, formam a palavra malware. Em tradução livre, o termo significa programa (ou software) malicioso. Esses programas têm por objetivo danificar máquinas, invadir redes, computadores, roubar dinheiro ou mesmo informações pessoais.

O que o Malware faz?

Como dito acima, existem muitos tipos de aplicações maliciosas e cada uma tem uma função distinta. Conheça algumas:

Adware: esse é o Malware de publicidade. Ou seja, são aqueles pop-ups que ficam aparecendo em nossa tela insistentemente. Por isso, são os mais fáceis de serem identificados. Mas não se engane, nem todo Adware é inofensivo. Alguns podem comprometer as informações de segurança e, são capazes, inclusive, de ter acesso às suas contas bancárias online.

Cavalo de Tróia: é um tipo de Malware que se infiltra em programas ou se passa por um programa que parece inofensivo, mas que na verdade vai infectar o seu computador. Além de ser a porta para outras aplicações maliciosas, esse software consegue ficar oculto em seu dispositivo e é capaz de:

  • Coletar informações em sua máquina;
  • Controlar/bloquear o seu computador;
  • Alterar configurações e deixar brechas de segurança nos dispositivos.

Ransomware: esse Malware utiliza de criptografias complexas para reter os arquivos ou bloquear o computador da vítima. Normalmente os criminosos fazem isso e solicitam um valor em dinheiro (ou Bitcoin) para devolver o acesso da máquina para o usuário.

Spyware: é um espião! Baixado junto com um programa aparentemente inofensivo, é capaz de se camuflar no computador da vítima e vigiá-la, recuperando todas as informações inseridas por meio de teclado, mouse e até fazer ‘prints’ de sua tela.

Worm: tipo de Malware que se multiplica sozinho e rapidamente com objetivo de infectar toda a máquina onde está instalado. A partir de um computador hospedeiro, ele é capaz de se espalhar e infectar uma rede inteira.

Como se proteger?

A prevenção é a melhor forma de se proteger. Portanto, é preciso ficar atento a tudo que se faz (ou clica, ou baixa) na internet para não ser infectado e ter problemas sérios com isso.

No primeiro artigo desta série, falamos sobre a Engenharia Social. Ou seja, artifícios que pessoas usam para roubar as suas informações e tirar proveito delas. Sendo assim, vale a pena ler e saber como esses criminosos agem.

Além de tomar cuidado com pessoas estranhas na internet (engenheiros sociais), também é possível se prevenir de outras formas:

  • Navegue somente em sites confiáveis;
  • Cuidado com os links que recebe nos emails;
  • Muito cuidado com emails que pedem senhas e informações pessoais;
  • Cuidado com os downloads dos arquivos em sites e emails;
  • Mantenha sempre o seu antivírus atualizado.

Ah! Manter o seu sistema operacional atualizado (Windows, Linux, macOS) e outros softwares também ajudam em sua segurança.

Como descobrir o Malware no meu dispositivo?

Em alguns casos, não é possível identificar imediatamente que o seu dispositivo está infectado. No entanto, com o passar do tempo, a máquina começa a apresentar algumas diferenças no funcionamento:

  • Lentidão;
  • Excesso de pop-ups;
  • Programas iniciando sozinhos;
  • Programas “estranhos” aparecendo do nada.

Se isso estiver acontecendo, você vai precisar investigar e, possivelmente, remover o algum tipo de Malware do seu dispositivo.

Como remover um Malware

O primeiro passo para se proteger é ficar atento ao que você faz na internet. Ou seja, não saia baixando qualquer tipo de programa/arquivo sem ter conhecimento.

Alguns softwares maliciosos requerem a formatação da máquina. Para isso, o ideal é pedir a ajuda de um profissional especializado. Para casos mais simples, existem o antivírus que faz o trabalho para você.

Para pessoas físicas, é possível instalar uma versão gratuita de um antivírus. No entanto, para pessoas jurídicas, onde as informações são extremamente valiosas, o recomendado é adquirir uma versão paga de uma aplicação mais robusta.

Assim que instalar o antivírus, rode-o em sua máquina para eliminar qualquer tipo de programa/arquivo infectado. Mantenha esse software sempre atualizado!

Por fim, seguindo essas dicas, você diminui consideravelmente os riscos de ser infectado e ter informações importantes ao seu respeito comprometidas.

Leia também!

Serviços de e-mail: como os hackers usam o Spoofing para roubar informações na internet

Serviços de e-mail: o que é engenharia social e como se proteger

Serviços de e-mail: motivos para fazer um registro de domínio personalizado

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *