A forma como a sua página é desenvolvida interfere diretamente no desempenho do site e em sua acessibilidade.

Estabilidade da página: como o desenvolvimento interfere no desempenho do site

No primeiro artigo da série sobre a importância da estabilidade de seu site, vimos como a hospedagem do site é importante em seu desempenho. Neste artigo, vamos explicar como o desenvolvimento da página também pode interferir no desempenho do site.

Sem dúvida, o tempo de carregamento de uma página pode interferir no exercício do seu negócio. Uma página que demore mais de três segundos para carregar pode desanimar o potencial cliente, que irá em busca de um conteúdo semelhante ao seu, na página do concorrente.

Vivemos a época do imediatismo. Pessoas cada vez mais sem tempo (e sem paciência) precisam de respostas e soluções rápidas. Nesse sentido, precisamos proporcionar a melhor experiência para nossos usuários, no menor tempo possível. Ou seja, o esforço em apresentar um bom conteúdo com rapidez vai refletir no nível de engajamento de cada um.

O raciocínio é simples: quando você vai a casa de um amigo ou algum estabelecimento, se o atendimento é bom e se o ambiente é agradável você fica mais tempo, não é? Caso contrário, você irá embora o mais rápido que puder. Com o seu site não é diferente.

Como o desenvolvimento da página interfere em seu desempenho?

Um site é um conjunto de códigos, marcações, imagens e scripts que, juntos, resultam na página que você acessa através de seu navegador, e a forma como esse conjunto é criado interfere diretamente no desempenho e em sua acessibilidade.

Por isso, o desenvolvimento da página está diretamente ligado ao desempenho. Sendo assim, o profissional que for desenvolver a sua página, além de preocupar-se com a responsividade do site (em todas as plataformas de acesso), terá que tomar cuidado com:

  • Linguagem de programação utilizada;
  • Estrutura e tamanho de imagens;
  • Implementar cache no site.

Linguagem de programação x velocidade do site

São várias as linguagens disponíveis para a criação de um site/sistema. Dentre elas temos: Javascript, Java, PHP, C#, Python, C++, Ruby on Rails, entre outras.

A definição de qual utilizar, deve ser realizada levando-se em conta as necessidades do site (sua estrutura e funcionalidades) e o ambiente de hospedagem (configurações e limitações).

Geralmente, sites mais robustos como portais, sites de banco, etc., podem demandar linguagens mais complexas enquanto páginas simples, institucionais podem utilizar linguagens mais simples em seu desenvolvimento.

Também é importante analisar as linguagens suportadas em seu ambiente de hospedagem, antes de definir sua utilização.

Definido a linguagem a ser utilizada, é importante que seu desenvolvedor esteja atento a técnicas/aplicativos que podem otimizar o acesso a seu site, tais como:

Gzip

O Gzip é um software de compactação de dados. Ou seja, ele aumenta o desempenho do website, já que comprime todo conteúdo textual da aplicação antes de enviá-lo, o que resulta em menor tráfego de dados e, consequentemente, maior rapidez na entrega.

Ele é muito útil em alguns casos, mas não em todos. Por isso, vale a pena fazer um teste com o seu projeto para verificar se ele vai ajudar ou atrapalhar.

Minify

É um tipo de compressor de código de programação. Em suma, ele elimina caracteres desnecessários para tornar o conteúdo mais dinâmico. Com essa técnica, é possível comprimir códigos em JavaScript, CSS, HTML e outras linguagens de programação.

Estrutura e tamanho de imagens

Existem centenas de técnicas de SEO que melhoram a qualidade da sua página e, consequentemente, o ranqueamento nos motores de busca. Duas delas, também influenciam no tempo de carregamento e estão ligadas ao desenvolvimento da página: o formato e o tamanho das imagens.

O formato mais utilizado para deixar as páginas mais leves é o JPEG (imagem .jpg ou .jpeg). Esse formato possui uma qualidade de imagem suficiente para a maior parte dos sites. No entanto, ele possui limitações.

O JPEG não permite, por exemplo, o uso de fundos transparentes. Para esses casos, a extensão recomendada é PNG. No entanto, não utilize imagens somente nesse formato. Como é uma extensão que permite maior qualidade das imagens, pode deixar o seu site mais pesado.

Imagens grandes também são um problema para a velocidade de sua página. Em alguns casos, dependendo da otimização, pode deixar a sua página até 50% mais lenta. Não é possível falar em tamanho ideal, no entanto, é preciso deixar as imagens com o menor tamanho possível sem que ela perca qualidade: pense nas telas e dispositivos que o seu cliente, ou consumidor de dados, utiliza.

Existem ferramentas gratuitas para teste de velocidade do site que, dentre outros pontos, indicam quais as imagens do seu site podem ser otimizadas. Confira o artigo que fizemos em nosso blog para saber mais.

Algumas práticas para aumentar a velocidade do site

Como já vimos, um site lento repercute negativamente na experiência do usuário. Por isso, é primordial adotar algumas práticas para aumentar a velocidade do site.

  • Cache do navegador


É possível editar o arquivo .htaccess (o seu desenvolvedor vai saber o que é) para armazenar uma versão do site no dispositivo do usuário. Depois da primeira vez que ele acessar a sua página, o site passará a abrir mais rápido.

E se o site for em WordPress?

Caso opte por criar um site em uma ferramenta de gerenciamento de conteúdo, atente-se para algumas questões:

  • Procure por um CMS confiável


Existem algumas opções de Sistemas de Gerenciamentos de Conteúdo (CMS) no mercado tais como WordPress, Joomla e Drupal. Caso opte por construir o website em ferramentas desse segmento, opte por uma de confiança.

  • Elimine os plugins desnecessários

Assim como plugins desatualizados afetam a segurança da página, o excesso desses programas também podem tornar a página mais lenta. Por isso, certifique-se que possui somente o necessário em sua aplicação.

Você só tem três segundos para mostrar o seu conteúdo e conquistar um visitante. Cada milésimo de segundo que se passa, a chance de transformá-lo em cliente diminui.

Dessa forma, seguir as dicas acima para deixar o seu site mais rápido são essenciais para se tornar competitivo no mercado. Por isso, dinamize o conteúdo, faça testes (acima colocamos um artigo que fala sobre essas ferramentas), consulte um especialista e sempre faça melhorias em sua página para alcançar bons resultados.

Leia também!


Estabilidade do site: Como minha hospedagem interfere no desempenho do site

Ferramentas gratuitas para teste de velocidade do site

Como fazer a transferência dos meus serviços de e-mail?

Serviços de e-mail: motivos para fazer um registro de domínio personalizado

Serviços de e-mail: como escolher um bom provedor?

Serviços de e-mail: quais as melhores práticas para enviar mensagens

Serviços de e-mail: entenda como mensagens são enviadas

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *